Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Vivas

Não
Vi pessoas vivas,
Que não estão vivendo,
Espectros de vida,
Vagueiam, levadas por outras,
96 anos, 93 anos,
A última diz estar cansada, quer partir,
Mas fazer o que,
Se não a querem levar?
Se diz cansada, sentindo-se mal,
Mal consegue andar,
Não consegue tomar agua direito,
Só aos golinhos,
Bem aparentada,
Dócil, meiga mesmo,
Diz querer se internar em um asilo,
Fico pensando,
Se seus familiares a tratassem com respeito,
No seu momento delicado,
Talvéz a vida fosse melhor,
Provável que os tratou de maneira adequada,
Agora que ja não tem toda autonomia,
Deixada em qualquer canto como se fosse estorvo,
Mundo cruel,
Não entendo o significado disto,
Como se chama isso,
Renovação da vida?
Vai um para vir o outro?
Por que tem que ser assim cruel,
Chegou vai ter que definhar,
Até a hora da crucial despedida.
Da vida...

sábado, 13 de outubro de 2012

Fogos

Queridos
Fogos, fogos e mais fogos, pipocam nos ares, arrebentando os ouvidos de toda a  criação, humanos insensíveis parecem gostar de tal balburdia, em qualquer festa fogos, fogos e mais fogos, que beleza podem ver nessa destruição dos tímpanos, dos valores, quem sabe bem mais útil em seus lares.

Em pranto, impossível  conter a lágrimas, eu que convivi com mais de vinte animais, prole de tres comprados e abandonados em minha companhia, por vinte anos fomos eu e eles, abdiquei de tudo em função deles, assisti a cada um até seu instante final, sem medir esforços para prolongar seus dias, medo tinha de partir primeiro e deixa-los abandonados, uivavam quando eu saia que não fosse a trabalho, eles sabiam, essa convivência com eles me fez conhecer o amago de um cão, por isso sofro terrivelmente ao vê-los maltratados, abandonados, famintos pelas ruas sem nada entender o porque dessa situação, que infelizmente é a triste realidade de nossos dias, e por mais que façamos por eles é tarefa impossível, diante da crueldade que seres humanos  os submetem.
E ainda fogos, fogos e mais fogos, essas criaturinhas ficam enlouquecidas de pavor, desnorteadas pelas ruas, perdem-se de seus lares, aves no céu em debandada, a cada estrondo é o desnorteio que se ve.
Quando o humano de fato será civilizado, com respeito a si e ao próximo, quantas vezes são também destruidos por esse malditos fogos e não aprendem, quiça um dia esse entendimento entre na alma do humano, desumano.

terça-feira, 9 de outubro de 2012

John Lennon

Paz e Amor
O planeta conheceu um gênio, porém não soube reconhecer a dinâmica de uma mente integrada ao cosmo, sua inquietude o transformou num grande da humanidade, juntamente com seus pares, não conseguia ver a imundície desta humanidade, cruel, egoísta, maquiavélica, fechou-se com seu amor num mundo só dele, nem assim escapou da ignorância, da arrogância de um ser que na verdade representa bem a infâmia a que estamos submetidos, não escapou do louco, sem capacidade, sem competência que resolveu tornar-se famoso a custa da vida de alguém que só queria paz e amor.

Falta fazem homens como dessa geração pós-segunda guerra, mas basta olhar a história e perceber que a muito é assim, desde a antiguidade, quem resolve ensinar a verdade acaba crucificado, contemporâneos são obrigados a calar se quiser escapar do inexorável, a grande ignorância dos que não aprendem e nem deixam os livres de mente ensinar.

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Livre

Livre como o vento
Panico, ao perceber que o que temia estava para acontecer, aconteceu ou não aconteceu,
Não sei?
Vi ou foi delírio, não sei,

A perseguição persegue,
Foi tudo perfeito, senti muito bem,
A esperança é grande,
Mas não sei se vi,
Queria não ter visto,
Mas infelizmente vi sim,
Inacreditável, o que virá pela frente,
Senti que diante da multidão o poder daqueles é menor,
Então porque martirizar?
Vamos recomeçar, vida nova daqui pra frente,
O passado é vivo, não será enterrado,
Mas o futuro me aguarda, cheio de espectativas,
Reserva um mundo de novas possibilidade e vou nessa,
Vou fortalecida,
O açoite me calejou,
Cabeça erguida, vida bandida,
Porém  a bandida que não seja atrevida,
A minha educação ja calou a sua valentia,
Então...
Livre como o vento,
Na direção do futuro que me aguarda seguro,
Da tranquilidade a muito almejada,
Agora ao alcance das mãos,
Ja não é distante,
Ja ja será presente,
Um presente iluminado,
Presenteado por mim mesma,
Então o sabor é de vitória,
Vitória,
Vitória...

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Fora de órbita

Rumo aos sonhos
Vou indo sem ir a lugar algum, vou sonhando, projetando, planejando e um dia meus projetos se realizam, dei um passo, mas não obtive a resposta, que pena, mas não desistirei, vamos indo devagar, sem parar e um dia nossos objetivos serão alcançados, e ai se tivesse ido já estaria tudo consumado, mas ainda são sonhos e assim são belos, realizados talvez fossem a decepção e ai tudo bem. 

Sem angustia hoje, as coisas se encaminhando, e assim quem sabe um dia o vôo do passaro ferido se realiza, mas enquanto isso também com o coração cheio de alegria pelas benções recebidas do universo e sempre agradecendo e tentando a perfeita sincronia, que no momento pareço um pouco fora de órbita, mas vou entrar nela como sempre estive e meu sucesso será certo, certíssimo, disso tenho a certeza, agradeço a integridade física e peço forças para continuar no caminho certo, com as pessoas e entidades certas, para prosseguir nessa luta que é esta nossa existência neste planeta louco e quando viajar para outros mundos que esteja serena.

Açoite

Açoitados
Mais uma semana sem grandes progressos, mas também sem retrocessos, vamos indo devagar e sempre nesta luta de titãs que tem sido toda minha existência, mas não importa, esse mundo é mesmo de luta então vamos à luta, nada de deixar ninguém aporrinhar a paciência, danem-se todos, faça valer a lei do universo, plantou vai colher e pronto, sem dó nem piedade, que piedade de mim ninguém tem, ao contrário, o que fazem e me bater e bater duro, mas meus frágeis ombros, açoitados, jamais se vergaram e não se vergarão, sempre ereto e pronto, firme nas conquistas, forte nas derrotas, sempre segura de que anda na linha reta, sem fazer mal a ninguém, mas agora vamos nos defender e pensem o que quiser, azar o deles.

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Trilogia analítica

Interessante
Descobrindo um pouco dessa ciencia é bem interessante, mistura metafísica, com parapsicologia e psicanálise, interessante mesmo, vou me aprofundar um pouco nessa ciência que acho que faço parte dela, talvez até sem saber vou seguindo por intuição essas leis universais, intuição e muita observação, que espírito de pesquisadora eu tenho e muito me orgulho disso, é essa curiosidade que me leva ao caminho da verdade e não ficar iludida com falsos profetas que andam por ai, me sinto bem em ser mulher de ciência e não falsa beata como muitas que conheço, sou sim capaz de segurar todas essas barras que enfrento, talvez por isso que sou colocada nessas situações, para que a natureza possa testar meu biotipo e poder colocar mais alguns espécimes desses na superfície deste planeta, que eu devo ter vindo de um lugar mais adiantado que esta terra, não agüento tanta gente merda querendo se mel, coitados.

Hebe

Dama das entrevistas
Hebe, gracinha, voce me deixou tres dias desconcertada com essa peça que pregou, atonita com os acontecimentos, sempre entendi que voce se faria centenária e apronta essa, vai embora, assim quase de repente, mas sei,  quiz partir assim para preservar sua juventude, a beleza que ainda lhe acompanhava, não é fácil mesmo atingir a plenitude da idade e cada dia definhando, quem arquitetou esse projeto de vida e morte devia estar atrapalhado das idéias, criar seres vivos perfeitos, lindos, incríveis, não falo dos humanos e sim de toda criação, o ciclo é o mesmo para todos, nasceu=morreu.

Permanece jovem aquele que cedo parte, pergunto o que será melhor: partir cedo em pleno apogeu da juventude e driblar a natureza permanecendo eternamente jovem, trilhar um longo caminho e chegar ao alvorecer como voce chegou e se retirar de cena ainda intacto, ou aguardar o anoitecer e com ele todo mistério que a escuridão oferece, voce foi esperta e deve estar rindo de todos nós, né gracinha.

Descanse em paz querida Hebe, a paz dos justos que merece.